Chipre inicia operação de resgate de 300 refugiados em barco à deriva

Chipre inicia operação de resgate de 300 refugiados em barco à deriva

A maioria eram mulheres e crianças, segundo o porta-voz do Ministério da Defesa

REUTERS

25 Setembro 2014 | 07h43

Uma operação de busca e resgate de 300 pessoas estava em andamento na costa de Chipre nesta quinta-feira e as autoridades suspeitam que possam ser refugiados da Síria

Autoridades disseram ter recebido um sinal de socorro nesta quinta-feira de manhã de uma pequena embarcação navegando a cerca de 50 milhas náuticas (92 quilômetros) a sudoeste da cidade de Paphos, na costa ocidental de Chipre.

"Nós estimamos que cerca de 300 pessoas estejam a bordo do barco, a maioria mulheres e crianças", disse um porta-voz do ministério à Reuters. "Elas estão em um pequeno barco de pesca e são, possivelmente, refugiados da Síria."

Fotos tiradas a partir de um helicóptero do Exército cipriota mostraram dezenas de pessoas sentadas no convés principal do que parecia ser uma traineira comercial. As condições meteorológicas na região eram ruins.

Não havia de imediato informações sobre a situação dos ocupantes do barco. Autoridades cipriotas estavam fazendo preparativos para receber os imigrantes e lhes fornecer tratamento médico, disse o Ministério da Defesa.

Segundo a rádio estatal, além da guarda costeira, um barco de cruzeiro navegava para o local para oferecer assistência e um navio-tanque também estava na área.

(Reportagem de Michele Kambas)

Mais conteúdo sobre:
CHIPREREFUGIADOSBARCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.