Chuva atrasa plantio de trigo no RS

Até agora, produtores conseguiram plantar apenas 72% da área[br]prevista, conforme técnicos da Emater

Sandra Hahn, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2008 | 01h59

O clima úmido na semana passada impediu que os produtores de trigo recuperassem o atraso na instalação da lavoura no Rio Grande do Sul. A época ideal de plantio está chegando ao fim e até agora foram semeados 72% dos 950 mil hectares estimados pela Emater. O cultivo está 14% abaixo da média para esta época do ano.O zoneamento agroclimático recomenda o plantio do trigo até o dia 10 de julho no Estado. Se as chuvas derem trégua nos próximos dias, será possível cumprir o prazo, prevê o agrônomo Cláudio Dóro, assistente técnico da Emater em Passos Fundo (RS).Os levantamentos mostram que em junho as chuvas ficaram 13,6% acima da média no Rio Grande do Sul. Contudo, na última semana do mês, a precipitação superou em 55% o padrão, considerando o acumulado nas 13 estações de medição do Instituto Nacional de Meteorologia.O plantio depois do prazo recomendado gera duas preocupações: a possível redução do potencial produtivo e o atraso no preparo e instalação das culturas de primavera e verão. Outro problema é a concentração de uma parcela significativa da lavoura em curto período. Até o dia 26 de julho, os triticultores gaúchos contrataram R$ 279 milhões em crédito de custeio com o Banco do Brasil, em 10.300 contratos. O BB espera financiar cerca de R$ 350 milhões para lavouras de trigo no Estado.PERDASNo Paraná, onde o cultivo atingiu 89,4% da área prevista, as geadas dos dias 16 e 17 de junho resultaram em perdas de 0,7% na produção, aponta o Departamento de Economia Rural (Deral). Mas a quebra poderá ser revertida pela melhora no rendimento até o fim do ciclo, observa a agrônoma Margorete Demarchi. As áreas mais afetadas foram Toledo e Cascavel, onde a safra tem 70% da área plantada em fase de desenvolvimento vegetativo. Por isso, as perdas localizadas poderão ser compensadas por ganhos de produtividade nesses mesmos municípios ou em outras regiões. O Deral espera produção de 2,84 milhões de toneladas de trigo, para uma área de 1,1 milhão de hectares.

Tudo o que sabemos sobre:
trigochuvario grande do sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.