Chuva coloca SP em estado de alerta para alagamentos

A chuva que atinge a capital paulista e alguns pontos da Região Metropolitana complica o trânsito de veículos e deixa São Paulo em estado de atenção para alagamentos, desde o início da manhã desta terça-feira. O centro da capital e a zona oeste, assim como a Marginal do Pinheiros, estão entre as áreas de risco, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE). Por volta das 10h50 a CET registrava 115 quilômetros de lentidão na cidade, índice acima da média para o horário.

(GHEISA LESSA, Agência Estado

27 de novembro de 2012 | 11h34

Às 10h15 o CGE colocou a região do centro e da zona sudeste de São Paulo em estado de atenção para alagamentos, assim como a zona oeste, sul e toda a extensão da Marginal do Pinheiros já estavam desde as 10 horas. De acordo com o centro meteorológico, o tempo deve permanecer instável ao longo de todo o dia.

Entre os principais pontos com risco de alagamento, a Marginal do Pinheiros lidera o índice de congestionamento na capital. Às 10h50, o corredor acumulava 7,4 quilômetros de excesso de veículos no sentido Interlagos. A lentidão está concentrada entre a Ponte Eusébio Matoso e a Rodovia Castelo Branco.

O acesso para a Marginal também está complicado na Avenida dos Bandeirantes, informou a CET. O corredor da zona sul da capital tem 7,1 quilõmetros de filas, desde o Viaduto Aliomar Baleeiro até a Marginal.

O CGE acompanha o acúmulo de água da chuva em um ponto da Marginal do Pinheiros, na região da Ponte Engenheiro Roberto Rossi Zuccolo. Há dois pontos de alagamento, de acordo com o CGE, na Avenida Santo Amaro, próximo à Rua Roque Petrella. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava alagamento na Praça Dom Francisco de Souza, próxima à Avenida Washington Luis.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvaSPalertaalagamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.