Chuva continua e exige atenção de produtores

Em Guaira e Jeriquara foram registrados os primeiros focos da[br]ferrugem asiática da soja nesta safra, em SP

Fábio Marin, O Estado de S.Paulo

28 Janeiro 2009 | 02h40

A semana foi marcada por chuvas constantes e intensas na maior parte do Estado de São Paulo. Com isso, o armazenamento hídrico permanece elevado, superando as taxas de evapotranspiração e repondo a umidade do solo.A manutenção da umidade em níveis elevados assegura o suprimento hídrico às pastagens de todo o Estado desde o início do mês, favorecendo os pecuaristas na negociação com os frigoríficos. Mas em Campinas, Franca, Ilha Solteira e São José do Rio Pardo houve grande excedente hídrico, o que aumenta o risco de erosão e danos às estradas rurais.A chuva também traz dificuldade para a produção de verduras e legumes em Mogi das Cruzes, e os preços já começam a dar sinais de elevação. Boa parte das verduras comercializadas na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), por exemplo, apresentou alta de preço acima de 10% apenas na última semana.O excesso de umidade aliado à elevada temperatura noturna favorecem a proliferação de pragas e doenças nos cafezais e pomares de frutas de praticamente todo o Estado. Nas áreas de soja de Guaira e Jeriquara foram confirmados os primeiros casos de ferrugem asiática no Estado de São Paulo nesta safra, exigindo atenção dos produtores na contenção da doença.COLHEITAApesar da queda na temperatura, o mercado de laranja lima seguiu aquecido durante o período, com elevação dos preços em decorrência do aumento na demanda. A dificuldade para a colheita e transporte da fruta também colaborou para a elevação dos preços, causando pequena redução na oferta do produto nas principais praças.Nas lavouras de tomate de Ribeirão Branco, Sumaré, Mogi-Mirim e Apiaí, a colheita avançou a despeito da chuva, reduzindo os preços do produto. No início do mês, a alta no preço do tomate chegou a pressionar a inflação, processo que começou a ser revertido com a elevação da oferta e melhora na qualidade.O tempo chuvoso também dificulta a colheita da macadâmia em Dois Córregos, Santa Rita do Passa Quarto e São Sebastião da Grama; da uva em Vinhedo, Porto Ferreira e Itupeva; do figo em Valinhos e Campinas e da banana em Juquiá e Pariquera-Açu. * Fábio Marin é pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária. Para mais informações sobre tempo e clima, acesse www.agritempo.gov.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.