Chuva dá trégua e produtor retoma colheita

Clima mais seco favorece também secagem e o transporte de grãos [br]nas principais regiões produtoras no Estado

Fábio Marin, O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2008 | 03h57

O mês de março terminou com volume de chuva entre 5% e 10% acima da média na maioria das localidades do Estado de São Paulo. A última semana do mês foi marcada pela temperatura amena em praticamente todo o Estado. Nas regiões de Franca, Iguape e São José do Rio Pardo foram observadas chuvas isoladas. Nas demais localidades, a precipitação acumulada ficou abaixo do índice de 20 milímetros, ocasionando nessas regiões pequenos déficits hídricos.Com a redução no volume de chuva - tendência típica do outono -, a umidade do solo baixou em boa parte das regiões. O nível de umidade do solo no Estado de São Paulo é de 70% na região de Ilha Solteira, permitindo que as lavouras de milho safrinha se desenvolvam em boas condições, até o momento. A queda das reservas hídricas, contudo, preocupa os produtores, pelo conseqüente risco de queda na produtividade das lavouras.GRÃOS MAIS SECOSO tempo mais seco favoreceu a secagem dos grãos, a colheita e o transporte da produção nas lavouras de soja e milho de Guaíra, Pamital, Echaporã e Promissão. O tempo também foi bom para a colheita da uva nas regiões produtoras de Jundiaí, Atibaia e Valinhos. A extração do látex nos seringais de Votuporanga e São José do Rio Preto também prosseguiu com boas condições ao longo da semana, por causa do bom volume hídrico.A redução no volume de chuva permitiu que a colheita do caqui prosseguisse com boa eficiência nos municípios de Piedade e Mogi das Cruzes, onde a produtividade neste ano é inferior à do ano passado por causa das chuvas constantes durante o período de floração.NOVA PRAGANos pomares de laranja os produtores aproveitaram o tempo firme para iniciar a colheita das variedades precoces, mas há preocupação com a baixa produtividade por causa da estiagem durante a primavera e com o surgimento de uma nova praga em alguns pomares do Estado, denominada mosca negra dos citros (veja reportagem na pág. 7).Na região de Lins, a colheita da cana-de-açúcar já começou e as condições são favoráveis para os trabalhos de corte e transporte até a usina. Nas demais regiões produtores do Estado de São Paulo, porém, a colheita deve começar em meados deste mês, também com bons níveis de produtividade. *Fábio Marin é pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária. Para mais informações sobre tempo e clima no Brasil, acesse www.agritempo.gov.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.