Chuva deixa ao menos 200 famílias desabrigadas no litoral de SP

Rio Camburi transbordou, atingindo casas a sua margem construídas de forma irregular

REGINALDO PUPO, Especial para O Estado de S. Paulo

26 de abril de 2011 | 12h46

SÃO SEBASTIÃO - Ao menos 200 famílias continuam desabrigadas em São Sebastião, litoral norte de São Paulo, após perderem tudo o que tinham durante uma forte chuva que atingiu a região na madrugada do último domingo, 24.

 

O número pode ser maior, pois ainda há locais inacessíveis devido aos alagamentos. A maioria das famílias está alojada em uma escola no bairro de Camburi, um dos mais atingidos da região sul do município.

 

A chuva provocou o alagamento de ruas de diversos bairros. Em alguns pontos a água atingiu dois metros de altura. O Rio Camburi transbordou, já que as águas não tiveram vazão devido à maré cheia. A maioria das casas atingidas foi construída irregularmente e às margens do rio. Algumas foram erguidas a um metro do solo.

 

Na Rua Lobo Guará, também em Camburi, alguns moradores se recusaram a sair do local. A via está totalmente alagada desde domingo, com a água na altura da cintura. Eles são transportados de barcos por voluntários e por membros do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. A situação é semelhante em uma comunidade denominada "Areião", onde diversas famílias ficaram desabrigadas.

 

O empregado doméstico Cristiano Frota da Silva, 30, cedeu seu barco para ajudar as vítimas da Rua Lobo Guará. Durante toda a última segunda-feira ele auxiliou na retirada da população. Até as 21h30, ele continuava no local prestando solidariedade sozinho, quando agentes da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros chegaram ao local. De acordo com a Defesa Civil, choveu 191,1mm em apenas 24 horas, enquanto o índice normal é 15mm por dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.