Chuva deixa São Paulo 2 horas em estado de atenção

Boa parte da capital paulista ficou em estado de atenção entre as 22h30 de ontem e a 0h30 de hoje, em razão da forte chuva que atingiu a cidade. No limite entre a zona oeste de São Paulo e a zona sul de Osasco, o temporal teve início às 22h20 e durou cerca de meia hora.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

23 Março 2012 | 02h57

À 1h, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) não registrava pontos de alagamentos intransitáveis em São Paulo. Ficaram em estado de atenção na capital as regiões central, sudeste, oeste e sul e as marginais do Pinheiros e do Tietê.

À 1h30, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), havia registro de dois pontos de alagamento em aberto: um na Avenida Magalhães de Castro (via lateral da Marginal do Pinheiros próximo à Ponte Eusébio Matoso), região de Pinheiros, zona oeste; outro na Avenida Professor Abraão de Moraes, sentido Diadema, junto à Avenida Bosque da Saúde, região da Saúde, zona sul.

Neste início de madrugada, a CET registrava semáforos apagados ou no amarelo piscante em pelo menos 18 vias da capital, entre elas as avenidas Rudge (centro-norte), Sapopemba (zona leste), Rio Pequeno (zona oeste), Guarapiranga (zona sul), Rio Branco (centro), Assis Ribeiro (zona leste) e Almirante Delamare (zona sul).

Previsão - Nesta sexta-feira, quando se comemora o "Dia Meteorológico Mundial", o sistema frontal passa pelo Estado de São Paulo e aumenta ainda mais as condições para chuvas fortes e generalizadas. As temperaturas não caem muito e devem ficar entre a mínima de 18ºC e máxima de 27ºC. No sábado, ainda chove na capital e Região Metropolitana, porém com menor intensidade. O tempo fica bastante fechado e com temperaturas amenas. A máxima não ultrapassa os 25ºC.

Obras - Obras no corredor de ônibus da pista sentido centro da Rua da Consolação causavam à 1h50 desta madrugada reflexo no trânsito da pista sentido Consolação da Avenida Paulista. A CET registrava 1,5 quilômetro de congestionamento desde a Alameda Joaquim Eugênio de Lima.

Desmoronamento - À 1h15, uma casa desmoronou na Rua Oito, uma travessa da Rua Antônio Benedito Palhares, em Cidade Ademar, zona sul da capital, no interior de uma favela. Três equipes dos bombeiros foram para o local, mas não houve vítimas, segundo a corporação. A Defesa Civil foi acionada para avaliar se há risco de desmoronamentos das casas ao redor.

Mais conteúdo sobre:
chuvascapitalestadoatenção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.