Chuva dispersa manifestações em São Luís

As chuvas que caíram em São Luís na tarde desta quinta-feira acabaram por fazer o que a polícia não conseguiu nos últimos dias: dispersar as três manifestações que estavam programadas para o período que acabaram adiadas. Esta será primeira noite esta semana em que a capital maranhense dormirá sem protestos na rua.

ERNESTO BATISTA, Agência Estado

27 de junho de 2013 | 20h45

Com isso, o dia fechou com seis manifestações registradas. Os manifestantes interditaram a BR-135 em três lugares por seis horas e a MA-203 durante o dia quase todo. Ainda foram registrados protestos em um bairro de classe média - Vinhais - e no interior do estado, em Bacabeira, distante 50 quilômetros de São Luís.

Para esta sexta-feira, 28, novas manifestações estão sendo articuladas na área Itaqui-Bacanga, no Centro da cidade e em bairros periféricos de São Luís. Mais uma vez a previsão é de chuva forte para a capital maranhense.

Pacote

Sob pressão das manifestações na capital, o governo estadual lançou uma pacote de obras viárias para tentar resolver o problema de mobilidade urbana em São Luís e propôs parceria com a prefeitura da maior cidade do Maranhão.

O pacote anunciado prevê a construção de pontes, duplicação de rodovias, construção de linhas de VLT e de um novo anel viário com 56 quilômetros de extensão, a um custo estimado em R$ 500 milhões.

Porém, nada de novo foi anunciado. Todas as obras foram lançadas ou iniciadas em anos anteriores e ainda não foram concluídas, como é o caso da Via Expressa, que deveria ter sido concluída no aniversário de 400 anos da cidade, comemorado em 2012.

A prefeitura não se opôs à parceria, mas anunciou que quer discutir as soluções propostas antes de embarcar nos projetos com o governo estadual e quer ampliar a parceria para outras áreas além da mobilidade urbana.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosSão Luís

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.