Chuva e granizo deixam pelo menos 300 desabrigados no RS

Defesa civil afirma que oito cidades estão em estado de alerta; fornecimento de energia é prejudicado

TOMÁS OKUDA, Agencia Estado

13 de abril de 2008 | 16h20

A chegada de uma frente fria levou chuva forte ao Rio Grande do Sul neste fim de semana, provocando transtornos para a população. O fornecimento de energia elétrica foi prejudicado e famílias estão desabrigadas. De acordo com a Defesa Civil Estadual, desde sexta-feira, pelo menos 300 pessoas estão sem abrigo. No período da manhã, o órgão registrada 1.143 casas danificadas por granizo e pelo menos oito cidades em alerta. São elas: Palmeira das Missões, Santo Antonio das Missões, Portela, São Borja, Alegrete, Campinas do Sul, Palmitinho, Uruguaiana. A concessionária Rio Grande Energia (RGE), responsável pelo abastecimento de energia em 262 municípios do Estado, não respondeu aos contatos da reportagem. Estima-se que cerca de 17 mil pessoas estejam sem energia elétrica, das quais 15 mil em Santo Ângelo, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Três Passos e municípios vizinhos. A única região que estaria totalmente sem energia é o município rural Estrada Quevedos.A Defesa Civil do Estado informou que deve divulgar hoje um balanço com números de desabrigados e casas destruídas. Colchões, roupas e remédios têm sido encaminhados às áreas atingidas, principalmente no noroeste do Estado.Segundo boletim da Somar Meteorologia, no fim da tarde de sexta-feira uma chuva rápida de granizo caiu em Tenente Portela. O fenômeno, porém, foi suficiente para deixar aproximadamente 100 residências da zona rural com os telhados destruídos. "Nas localidades de Lagoa Bonita, Lajeado Filisbino, Capitel Santo Antonio, Linha da Paz, São Sebastião e Nossa Senhora da Saúde, pedras de gelo do tamanho de uma laranja caíram em grande quantidade", informa a Somar. Paraná Uma chuva de granizo também atingiu o município de Tijucas do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, no fim da tarde de sexta-feira. Segundo a Defesa Civil, 70 casas do município sofreram avarias, principalmente quebra de telhas.   Conforme previsão da Somar, a entrada de uma forte massa de ar de origem polar deve deixar o tempo aberto no Sul amanhã . As temperaturas, no entanto, podem cair bastante na maior parte do interior gaúcho. Apenas ao longo do litoral, Serra e Alto Uruguai, os ventos úmidos do mar e áreas de instabilidade podem causar chuvas fracas. A mínima deve variar entre 6 e 7 graus no oeste e sul do Estado, prevê a Somar.   (Com Paulo Zulio, do estadão.com.br)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.