Chuva e restrição na Índia podem levar minério de ferro a US$200

A oferta apertada e a firme demanda chinesa puxaram os preços de minério de ferro para o maior nível em quase 9 meses.

MANOLO SERA, REUTERS

17 de janeiro de 2011 | 12h32

Os temores de que pesadas chuvas no Brasil possam interromper as exportações do segundo maior fornecedor de minério de ferro, além da oferta já apertada da Índia, terceira no ranking, no momento em que fabricantes de aço da China procuram construir estoques antes do Ano Novo Lunar, no próximo mês, pode puxar os preços para 200 dólares por tonelada, um nível que não é visto de 2008.

"Nós poderemos ver preços subirem até 200 dólares no próximo mês se a interrupção continuar", disse Troy Flannery, analista sênior de mineração do DJ Carmichael, de Perth.

"Eu acredito que veremos um pouco mais de volatilidade no mercado spot por causa destas interrupções de oferta, enquanto é provável que algumas fabricantes de aço estejam tentando se antecipar ao jogo ao assegurar sua matéria-prima assim que puderem".

O clima chuvoso no Brasil pode reduzir as exportações em até 30 por cento em fevereiro, segundo relatório da Steel Index (TSI), índice que é referência nos preços.

"Acrescente a esta forte demanda chinesa e o cenário para os preços é extremamente altista", disse a TSI.

Outro índice para o minério de ferro com grau de pureza 62 por cento, o Platts, saltou mais de 3 por cento, para 182,50 dólares por tonelada, base custo e frete, na sexta-feira. O maior valor desde abril de 2010.

O minério indiano com 63,5 graus de teor de ferro era cotado entre 185 a 187 dólares por tonelada, também custo e frete, com algumas ofertas chegando a 190 dólares por tonelada, disse a consultoria chinesa Mysteel nesta segunda-feira.

"É inacreditável que as ofertas no spot tenham atingido a máxima de 190 dólares por tonelada", disse um analista sênior em uma importante fabricante de aço no país.

"Por sorte, nós já construímos estoques suficientes para o Ano Novo Lunar".

O feriado de Ano Novo Lunar começa no dia 2 de fevereiro.

A sustentação do rali nos preços do minério de ferro depende da capacidade dos produtores de aço podem repassar o alto custo assim que ele chega, disseram traders.

Muitos fabricantes de aço na Ásia elevaram os preços de seus produtos devido ao aumento dos custos da matéria-prima, mas a sul-coreana Posco, terceira maior produtora global, alertou que seria difícil repassar inteiramente estes custos.

Tudo o que sabemos sobre:
MINERACAOPRECOMINERIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.