Chuva fecha Congonhas e causa 15 pontos de alagamento em SP

Aeroporto ficou sem operar por meia hora e passou a operar por instrumentos, como o de Cumbica

Elvis Pereira, estadao.com.br

29 de abril de 2008 | 19h50

A forte chuva afetou na noite desta terça-feira, 29, o funcionamento dos aeroportos de Congonhas, na zona sul da capital, e de Cumbica, na Grande São Paulo. O primeiro ficou fechado das 18 às 18h32 e reabriu com os pousos e decolagens ocorrendo com o auxílio de instrumentos.   Até 19 horas, dos 205 vôos previstos, 19 atrasaram, o equivalente a 9,3% do total, e 6 foram cancelados (2,9%). Em Guarulhos, as operações passaram a ser efetuadas por instrumentos no início da noite e não chegaram a ser suspensas. Entre zero e 19 horas, 11 dos 172 vôos sofreram atrasos (6,4%) e apenas dois foram cancelados (1,2%). No Metrô e na CPTM, apesar do mau tempo, os trens percorriam as linhas normalmente, segundo as empresas. Desde o fim da tarde, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) registrou 15 pontos de alagamento nas vias paulistanas, todos em situação transitável. Por conta da chuva, a capital entrou em estado de atenção a partir das 16h47. Às 18h50, a chuva era moderada na zona oeste e leve na zona sul e no centro. Na zona norte praticamente não chovia mais, segundo o CGE.

Tudo o que sabemos sobre:
AeroportoCGECongonhaschuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.