Chuva forte alaga ruas de 12 bairros em Paraty, no Rio

Escolas municipais estão sendo usadas como abrigos por pessoas desalojadas; não há áreas de risco

Ricardo Valota, estadao.com.br

10 Janeiro 2009 | 12h00

Uma tromba d'água causou muitos transtornos na madrugada deste sábado, 10, na cidade de Paraty, no litoral fluminense. Segundo o Corpo de Bombeiros, 12 bairros tiveram boa parte de suas ruas tomadas pela água, principalmente em razão do transbordamento do Rio Perequê-Açú.   Veja também: Chuva faz Belo Horizonte decretar estado de emergência Chuva causa estragos em Águas de Lindoia Todas as notícias sobre vítimas das chuvas       "Entre desabrigados, ilhados e feridos tivemos 67 pessoas. Duas delas foram picadas por cobra. Por causa do transbordamento do rio, os animais saíram da área de vegetação e alguns invadiram as casas", relatou o major Carlos Roberto da Rocha Jr., subcomandante dos bombeiros de Paraty. Os doze bairros atingidos foram Ponte Branca, Ponte Nova, Portão de Ferro, Portão Vermelho, Portal, Condado, Cupê, Jabaquara, Chácara da Saudade, Chácara, Caborê e Princesa Izabel. Duas escolas municipais estão sendo usadas pela Defesa Civil como abrigos provisórios por aqueles que tiveram de deixar suas casas ou simplesmente perderam o pouco que tinha dentro delas. "A chuva já deu uma trégua, mas há previsão de mais chuva segundo a meteorologia. Há o risco", completou o major.A chuva começou às 19 horas de de sexta-feira, atingiu primeiro a região do alto da serra e só chegou à cidade por volta das 3h30 da madrugada deste sábado. Um muro desabou no bairro da Ponte Branca, causando a queda parcial de uma casa, mas sem deixar feridos. Como praticamente toda a cidade é envolta por área de preservação ambiental, não há moradores nos morros, portanto, áreas de risco não existem, segundo os bombeiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.