Chuvas causam transtornos no Rio de Janeiro

Os aeroportos Tom Jobim e Santos Dumont ficaram fechados por meia hora hoje, devido ao mau tempo, no Rio. O Tom Jobim ficou fechado apenas para decolagens e o Santos Dumont, para pousos e decolagens. O temporal que atingiu a cidade por volta das 16h30 também provocou alagamentos em diversos pontos e o fechamento da Ponte Rio-Niterói por três minutos, por causa de rajadas de vento, que atingiram a velocidade de até 72 quilômetros por hora. "O ar muito abafado e a presença da frente fria geram nuvens pesadas que provocam descargas elétricas, chuva forte e ventania", informa o alerta do Climatempo. Além do Estado do Rio, temporais e chuva volumosa podem ocorrer até o domingo na Zona da Mata mineira, na Grande Belo Horizonte, no sul de Minas e no Triângulo Mineiro. Também há risco de chuva intensa no litoral norte de São Paulo, na serra da Mantiqueira, no vale do Paraíba e no norte paulista. Até o início da noite de hoje, a Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil (Sesdec) não tinha um balanço atualizado das vítimas da chuva no Rio, mas, segundo a assessoria, o temporal de hoje não provocou nenhum novo incidente significativo. Até hoje, os dados oficiais da Defesa Civil contabilizavam 54.775 pessoas desalojadas e 11.794 desabrigados. Houve três casos de morte, de um homem levado pela força da correnteza ao atravessar um riacho, em Cardoso Moreira, único município a ter decretado estado de calamidade pública, e duas crianças que brincavam na correnteza. As cidades mais atingidas ficam no norte e noroeste do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.