Chuvas interditam trecho da Rio-Santos após queda de barreira

Chuvas interditam trecho da Rio-Santos após queda de barreira

Em Petrópolis, sirene alertou moradores de área de risco sobre possíveis deslizamentos; Marinha prevê ondas fortes nesta segunda 

Mariana Durão, Rio

13 Novembro 2016 | 17h34

Atingido por fortes chuvas durante o feriadão o Estado do Rio registra ocorrências em diversas regiões. Na manhã deste domingo, 13, a estrada Rio-Santos foi parcialmente interditada após a queda de uma barreira, na altura do quilômetro 447, em Mangaratiba, na Costa Verde. A Defesa Civil informa que o município está em estado alerta e registra alagamentos em vários pontos, após enfrentar um nível de chuvas muito acima do normal na noite de sábado. Uma casa desabou na Praia do Apara, mas não houve vítimas.

Na capital fluminense a chuva é contínua desde a madrugada. Segundo a Marinha do Brasil, ondas de até 2,5 metros podem atingir o litoral do Rio até as 10h de segunda-feira, 14. A recomendação à população é evitar o banho de mar, não permanecer em mirantes ou andar pela orla em regiões atingidas pela ressaca. A previsão para as próximas horas é de predomínio de céu encoberto, chuva moderada e rajadas de vento moderado a forte.

De acordo com a Defesa Civil estadual, nas últimas horas os maiores índices pluviométricos foram registrados em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. A região Serrana também está em estado de alerta. Também choveu forte na Costa Verde, mas por um tempo menor. 

Em Petrópolis, na região Serrana, a Defesa Civil acionou na madrugada sirenes em áreas de risco. A orientação era para que moradores procurassem locais seguros, como casas de amigos ou parentes fora das zonas de risco. A secretaria de Educação abriu escolas que funcionam como pontos de apoio nessas comunidades para abrigar pessoas que não tinham para onde ir.

Mais conteúdo sobre:
Defesa Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.