Chuvas deixam mais de 7 mil desalojadas no Rio

O número de desalojados e desabrigados pelas chuvas no Estado do Rio de Janeiro chegou a 7.359 na noite de hoje, sendo 2.722 desabrigados. De acordo com a Secretaria de Saúde e a Defesa Civil do Estado, Campos dos Goytacazes é a cidade com maior número de pessoas atingidas, em função da cheia do Rio Ururaí. A cidade registra 5.550 desalojados e 1.695 desabrigados, que estão em 41 abrigos montados provisoriamente. De acordo com a coordenação da Defesa Civil do Rio, as chuvas registradas nos últimos dias já afetaram cerca de 485 mil pessoas em todo Estado.O município de Campos dos Goytacazes também registrou três casos suspeitos de leptospirose, dois deles de moradores que tiveram contato com as águas da enchente. Na tarde de hoje, foi demolido o segundo dique construído irregularmente por proprietários rurais. Outro açude já havia sido implodido ontem. Segundo técnicos da Defesa Civil que sobrevoaram hoje o município, o Rio Ururaí baixou 50 centímetros, mas ainda existem muitas áreas alagadas. Rio Bonito, na baixada litorânea, recebeu hoje três toneladas de alimentos do grupo Império da Banha. A cidade tem 76 pessoas desalojadas e 1.350 desabrigadas. O temporal dos últimos dias provocou a destruição total de 151 casas e 144 foram atingidas parcialmente. De acordo com a prefeitura, há duas mil casas em situação de risco.O Corpo de Bombeiros do Estado pede que as pessoas interessadas doem apenas água mineral, alimentos não perecíveis, produtos de limpeza e de higiene pessoal. Em função da grande quantidade de roupas e calçados recebidos não há, por enquanto, como guardar esse tipo de doação nos depósitos montados para recolher o material. De acordo com o último balanço, já foram arrecadadas mais de 35 toneladas em alimentos, roupas, produtos de limpeza e de higiene pessoal para envio às vítimas das enchentes em cidades do interior fluminense e para Santa Catarina.

FABIANA MARCHEZI E CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

05 Dezembro 2008 | 20h09

Mais conteúdo sobre:
climachuvasRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.