Chuvas interditam estradas e isolam Roraima

O Estado de Roraima está isolado do restante do Brasil devido às fortes chuvas que castigam a região. Na pior cheia já registrada, os rios Branco e Anauá transbordaram e interditaram em dois pontos a BR-174, que liga o Estado ao Amazonas.

LOIDE GOMES, ENVIADO ESPECIAL, Agência Estado

07 Junho 2011 | 16h59

Em Boa Vista, bairros como o Caetano Filho estão submersos e 400 pessoas estão desabrigadas ou desalojadas. O temor de desabastecimento formou filas em postos de combustível. A gasolina já está em falta. Também é escassa a oferta de frutas e verduras regionais.

A situação é mais grave nos 14 municípios do interior, onde todas as estradas federais estão bloqueadas, devido às inundações ou rompimento de bueiros. As vicinais também estão intrafegáveis e isolaram comunidades inteiras, que sofrem ainda com a falta de energia, pois não há combustível para ligar os motores das usinas termelétricas.

A Defesa Civil estima que precisa de R$ 29 milhões para recuperar os estragos em obras de infraestrutura. No domingo, o governador Anchieta Júnior (PSDB) decretou estado de calamidade pública e antecipou o recesso escolar do meio do ano. Aeronaves do governo levam medicamentos e fazem a remoção de pacientes graves das áreas isoladas.

O governo federal prometeu ajuda a Roraima e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, desembarca em Boa Vista nesta quinta-feira. Até sexta-feira, Roraima também vai receber o reforço de 35 bombeiros militares vindos de vários Estados.

Mais conteúdo sobre:
Roraima chuvas estradas isolamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.