Chuvas já deixaram mais de 3,5 mil desalojados no Rio

Temporais que caem sobre o Estado desde quinta-feira aumentou número de pessoas sem casa

Fábio M. Michel, estadao.com.br

13 de fevereiro de 2009 | 18h54

As fortes chuvas que atingem o Rio de Janeiro desde a tarde de quinta-feira fizeram os números de pessoas sem casa subir: já são ao menos 3.605 desalojados e 69 desabrigados, segundo o levantamento parcial divulgado na tarde desta sexta-feira, 13, pela Coordenação da Defesa Civil do Estado. O número deve subir já que vários municípios ainda fizeram o balanço da situação.   Veja também: Rodovia tem trecho de 200 km interditados entre SP e Minas  Todas as notícias sobre vítimas das chuvas     Paraíba do Sul é a cidade com maior número de atingidos: 3 mil pessoas estão desalojadas e 60, desabrigadas. Houve ocorrências de alagamentos, inundações e deslizamentos de terra em oito municípios. Em Guapimirim, dez pessoas ficaram desalojadas depois que suas casas foram tomadas pelas águas do Rio Magé-Mirim, que transbordou. Em Conceição de Macabu o número de pessoas desalojadas chega a 87. Em Mangaratiba, são 30. Em Macaé, nove.   Em Paracambi, um deslizamento de terra atingiu uma residência e uma criança de cinco anos ficou presa sob a terra que invadiu o quarto onde dormia. Ela foi resgatada por bombeiros e levada para o hospital da cidade, onde permanece internada, mas sem risco de morte. Também por causa das chuvas, o Rio Aldeia Nova transbordou, na altura da cabeceira da ponte, e a Rodovia BR-101 teve que ser interditada nos dois sentidos, na altura do município de Silva Jardim.   De acordo com a Defesa Civil, a chuva deve continuar até sábado e a orientação é para que as pessoas evitem áreas de encostas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.