Chuvas provocam mais duas mortes em Minas Gerais

Na madrugada de terça-feira, a chuva forte veio acompanhada de vento forte e causou desabamento

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

27 Fevereiro 2008 | 12h08

A Defesa Civil de Minas Gerais informou nesta quarta-feira, 27, que as chuvas voltaram a causar transtornos e mortes no interior do Estado. O município de Rio Piracicaba, na região central mineira, foi afetado na noite de segunda-feira por um temporal que acabou provocando o deslizamento de um barranco.   Em conseqüência, uma residência desabou e duas pessoas morreram. Durante a madrugada de terça-feira, a chuva forte veio acompanhada de rajadas de vento na cidade de Serra dos Aimorés, na região do Vale do Jequitinhonha. Doze pessoas ficaram desalojadas (se abrigaram na casa de conhecidos), outras cinco desabrigadas (sem lugar para se abrigar) e uma residência acabou sendo danificada. O município de Taiobeiras, situado na região norte de Minas Gerais, também teve temporal e ventania na última sexta-feira. Pelo menos 36 residências e nove estabelecimentos ficaram danificados, mas não houve vítimas. Em São Tomé das Letras, área sul mineira, houve um vendaval ontem que provocou transtornos no município.   Cinco pessoas ficaram desabrigadas e 24 residências foram afetadas. Balanço divulgado pela Defesa Civil Estadual dá conta que, desde o dia 1º. de outubro do ano passado, 14 pessoas morreram e 35 ficaram feridas em ocorrências relacionadas com as chuvas em Minas Gerais. Um total de 1.853 ficaram desabrigadas e outras 3.608 desalojadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.