Ciclone se afasta do Rio Grande do Sul

Depois de provocar dois dias de transtornos no Rio Grande do Sul, o ciclone extratropical que havia se formado na costa do Estado deslocou-se hoje para dentro do Oceano Atlântico. A previsão do 8º Distrito de Meteorologia indica que ainda haverá pancadas de chuva em áreas isoladas do nordeste do Estado amanhã e depois o tempo passa a parcialmente nublado em todo o território gaúcho.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

26 Outubro 2011 | 18h51

O vento forte, com rajadas de até 70 quilômetros por hora no litoral sul, conforme registros da Metsul Meteorologia, agitou o mar e a Lagoa dos Patos. No porto do Rio Grande, a chegada e saída de navios ficou suspensa das 23h30min de ontem até as 14h45min de hoje. O vento também derrubou uma árvore sobre o muro de uma casa em Porto Alegre e cabos de energia sobre uma estrada em Santo Antônio da Patrulha, interrompendo o tráfego temporariamente.

No Vale do Rio Pardo centenas de lavouras de fumo foram danificadas por temporais. No Vale do Sinos, houve queda de granizo em cidades como Novo Hamburgo e Campo Bom. O volume de chuva acumulado entre segunda-feira e hoje, de 60 milímetros a 100 milímetros, foi superior à metade da média mensal em diversos municípios, entre eles Porto Alegre, Santa Maria, São Borja e Montenegro.

Mais conteúdo sobre:
tempo ciclone RS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.