Cidade de Porciúncula, no Rio, está ilhada por causa da chuva

Em Ituperuna, dois morreram com suspeita de leptospirose; municípios do interior do ES sofrem com temporais

Talita Figueiredo, O Estado de S.Paulo

07 Janeiro 2009 | 19h51

Quase 80% da cidade de Porciúncula, no norte fluminense, está debaixo d'água, em razão da cheia e do transbordamento do Rio Carangola. A cidade está praticamente ilhada, já que as três vias de acesso ao município estão intransitáveis, por causa das águas. Apenas carros especiais (de grande porte e com tração nas quatro rodas) conseguem acesso. O abastecimento de água tratada foi suspenso. A cidade conta com 300 desabrigados e pelo menos três mil desalojados.   Veja também: Estiagem eleva municípios em estado de emergência no PR e RS Minas Gerais confirma 24ª morte por causa das chuvas Chuva dá trégua em SC, mas previsão é de temporais na sexta Blumenau quer dar desconto no IPTU às vítimas das chuvas Todas as notícias sobre vítimas das chuvas        Em Itaperuna, também no norte do Rio, duas pessoas morreram por suspeita de leptospirose. Segundo informou a Secretaria Estadual de Saúde, os pacientes tinham todos os sintomas da doença, mas para confirmação ainda falta sair o resultado do exame laboratorial. No município, há, hoje, seis casos suspeitos da doença, todos registrados em janeiro. Os pacientes estão sob tratamento e o exame laboratorial está em andamento.   Os rios Muriaé, Pombas e Paraíba do Sul, que também cortam as regiões do norte e noroeste, continuam bastante acima do nível normal e as cidades de Natividade, Itaperuna, Miracema e Bom Jesus de Itabapoana estão com vários bairros inundados. Ontem, pacientes que precisavam de hemodiálise em Itaperuna e estavam ilhados em suas casas foram resgatados pelos bombeiros e levados para o hospital.   O número de desalojados no Rio é 32,5 mil e há 2,6 mil desabrigados. Doze municípios continuam, desde a semana passada, em situação de emergência e um em estado de calamidade pública - Cardoso Moreira, no Norte Fluminense, que também está sem abastecimento de água tratada.   Espírito Santo   As chuvas também castigam o Espírito Santo. A situação é crítica em diversas cidades do interior, as mais atingidas pelas chuvas, ventos fortes e temporais. Não há registros de mortos, mas em Ibatiba, 20 pessoas estão doentes, possivelmente por causa da contaminação da água e dois moradores sofreram ferimentos leves. No município, a população enfrenta problemas com o abastecimento de água, de energia elétrica e com transportes.   Ibiraçu, no norte do Estado, está em situação de emergência e deixou em pânico a população que observa, sem poder fazer nada, a água invadiu a sede da prefeitura, o Fórum, casas e todo o comércio do centro da cidade por causa da cheia de um pequeno rio que passa na via principal do município.   A água subiu mais de 2 metros e o município ficou isolado, já que a BR-101 Norte, principal ligação rodoviária da cidade, ficou interditada até o início da tarde e ninguém conseguia chegar ou sair de Ibiraçu. O Corpo de Bombeiros organizou um Posto de Comando no km 211 da BR-101, sentido Vitória para atender a população.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.