Cidade no Vale do Paraíba em estado de emergência

Em menos de 72 horas Piquete teve queda de barreiras, enchentes e prejuízos às famílias

Simone Menocchi, Agência Estado

30 Novembro 2008 | 18h55

A prefeitura da cidade de Piquete, no Vale do Paraíba, decretou estado de emergência por conta das chuvas fortes dos últimos três dias. Em menos de 72 horas o pequeno município foi castigado por duas pancadas de chuva, que provocaram queda de barreiras, enchentes e prejuízos às famílias de pelo menos seis bairros. Com a chuva pedras enormes tomaram conta da pista e a BR 459. Algumas rochas são do tamanho de um fusca, o que impede completamente a passagem de veículos que trafegam para o Sul de Minas Gerais, entre Lorena e Itajubá. A chuva deixou o solo encharcado e os deslizamentos de terra foram inevitáveis. Vinte e duas famílias foram retiradas de suas casas, que ameaçavam desabar. Os bairros mais atingidos foram Alto da Bela Vista, Beco do Tomás, Bairro da Tabuleta, Benfica, Vila Cristina e Vila Célia. A população ficou sem água potável ontem porque pedras e muita lava obstruíram a represa responsável pela distribuição de água. Na tarde de hoje, a situação já havia sido resolvida. O prefeito Otacílio Rodrigues vai pedir ajuda aos governos do Estado e da União. "Vão pelo menos seis meses para arrumar tudo".

Mais conteúdo sobre:
chuva Vale do Paraíba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.