Cidades do sul de MG têm 4 homicídios no réveillon

A passagem de ano foi violenta em quatro cidades do sul de Minas Gerais. Foram registrados quatro homicídios e dois afogamentos entre a noite de ontem e a madrugada de hoje. Na cidades de Elói Mendes, um agricultor foi esfaqueado após uma briga na praça central da cidade. Ele morreu no local. O autor do crime não foi preso. Em Alpinópolis, Gildávio Santiago Nascimento foi atingido por um tiro após uma briga numa danceteria. Ele morreu no hospital. Três suspeitos estão foragidos.Uma briga generalizada em Campo Belo fez um rapaz atirar contra a cabeça de um adolescente de 16 anos, que morreu na hora. O suspeito não foi encontrado. Em Passos, uma briga em família causou a morte de Marcos Vinícius de Oliveira, esfaqueado. O padrasto, Darcílio de Souza, que estava dentro da casa com um ferimento no abdômen, é o principal suspeito do crime. Ele foi internado e não corre risco de morte. Outras duas mortes ocorridas em Minas foram por afogamento, no lago de Furnas, provocado por possível abuso de bebida alcoólica. O acidente aconteceu por volta das 2h, quando três amigos foram passear num pedalinho no local. O brinquedo virou e dois deles, Walisson Souza e Adelásio Candido Batista, não conseguiram escapar. Apenas Estanley Silva Bandão conseguiu nadar até a margem do lago e se salvar. Os corpos foram encontrados pela manhã pelos bombeiros. GarrafadaNa pequena cidade de São José da Bela Vista-SP, região de Franca, um lavrador foi morto durante uma briga ocorrida na comemoração da passagem de ano que acontecia na praça da Igreja Matriz. Ele teve o pescoço cortado com pedaços de uma garrafa. Jorge Henrique da Silva Paim, de 19 anos, morreu a caminho do hospital em Franca. O autor do crime ainda não foi encontrado pela polícia.

RENATO ALVES, Agencia Estado

01 de janeiro de 2008 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.