Cielo eleva lucro no 2o tri, mas despesas disparam

A Cielo reportou nesta quarta-feira que teve lucro líquido de 548,9 milhões de reais no segundo trimestre, um aumento de 29,6 por cento ante o mesmo período de 2011.

Reuters

25 de julho de 2012 | 19h53

O lucro veio pouco acima da previsão média de analistas consultados pela Reuters, que era de 539,7 milhões de reais.

O aumento de 22,9 por cento no volume de transações com cartões de crédito e de débito impulsionou a receita líquida da empresa para 1,26 bilhão de reais, um aumento de 28,3 por cento ante abril a junho do ano passado, mas abaixo da previsão média de analistas, de 1,409 bilhão.

O resultado operacional da maior empresa de meios de pagamento do país, medido pelo Ebtida (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização), foi de 705,1 milhões de reais, 20,7 por cento maior ano a ano. A margem Ebitda caiu 3,5 pontos percentuais, para 55,9 por cento.

Tanto Ebitda como margem vieram abaixo da previsão. A média de analistas apontava 889,6 milhões e 63,1 por cento, respectivamente.

O resultado refletiu em parte o aumento de 94 por cento nas despesas operacionais ante o segundo trimestre do ano passado, para 223,8 milhões de reais. Os gastos com vendas e marketing deram um salto de 259,4 por cento.

(Por Aluísio Alves)

Tudo o que sabemos sobre:
FINANCASCIELORESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.