Cientista descobre abelha de 100 milhões de anos

Um cientista descobriu uma abelha de 100 milhões de anos presa em âmbar. Esta é, possivelmente, a mais antiga abelha já encontrada. "Eu soube imediatamente o que era, porque já tinha vista abelhas em âmbar mais recente", disse George Poinar, professor de Zoologia da Universidade Estadual do Oregon.Esta abelha é cerca de 40 milhões de anos mais antiga que as mais velhas descobertas anteriormente. A abelha antiga pode ajudar a explicar a rápida disseminação das plantas com flores, na mesma época.Poinar descobriu a abelha no âmbar extraído de uma mina do vale Hukawng, no norte de Mianmá, a antiga Birmânia. Muitos pesquisadores compram sacolas de âmbar dos mineradores, para procurar fósseis. O âmbar, uma substância rígida e translúcida, começa sua existência como uma resina de árvore. Antes de endurecer, a resina escorre, e pode envolver pólen, insetos e outros organismos, preservando-os.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.