Cientista do MIT propõe novo modelo de traje espacial

Protótipo usa pressão mecânica e vez da pressão de gases para manter o traje firme em torno do corpo

17 Julho 2007 | 17h38

Nos últimos 40 anos, desde que o primeiro ser humano foi ao espaço, os trajes dos astronautas mudaram muito pouco. As roupas pressurizadas a gás dão a seus usuários uma bolha de segurança, mas são pesadas e dificultam os movimentos. Agora, a professora de aeronáutica e astronáutica do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), Dava Newman, propõe um novo modelo, mais justo, parecido com os trajes dos super-heróis do cinema. O projeto, chamado BioSuit, poderá estar concluído dentro de dez anos, diz a cientista. O protótipo, que está em elaboração já há sete anos, ainda não é bom o bastante para enfrentar os rigores do espaço, mas demonstra as características que Dana e sua equipe buscam - leveza, ajuste aos contornos do corpo e liberdade de movimentos. Em vez de usar pressurização a gás, que exerce uma força sobre o corpo do astronauta para isolá-lo do vácuo espacial, o novo traje se vale de pressão mecânica, obtida com o ajuste de camadas de material em torno do corpo. O objetivo é criar um traje rente à pele, mas que se estique com os movimentos do corpo. Atualmente, os trajes espaciais pesam cerca de 150 kg, em várias camadas de sistemas de suporte de vida e pressurização a gás. De 70% a 80% da energia gasta pelos astronautas dentro desses trajes é consumido no esforço de deslocar o uniforme. Dana diz que, em ambientes de gravidade nula, como no vácuo em torno da Estação Espacial Internacional (ISS) esse esforço é administrável, mas na Lua ou em Marte a situação será diferente. Outras vantagens citadas pela pesquisadora são a resistência a dano - quando um traje pressurizado é perfurado, o astronauta é obrigado a correr para um abrigo, a fim de evitar uma despressurização fatal. Se um BioSuit sofrer dano, ela diz que o traje pode ser remendado rapidamente, com um tipo de bandagem. Além disso, o traje pode ajudar os astronautas a se manterem em forma no espaço - oferecendo níveis diferentes de resistência ao esforço muscular, o BioSuit pode ser um aparelho de exercícios.

Mais conteúdo sobre:
astronauta espaço mit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.