Cientista propõe sombrinha orbital contra o efeito estufa

Contando com financiamento da Nasa, o especialista em óptica Roger Angel desenvolveu um plano para resfriar a Terra utilizando um sistema de guarda-sóis que ficariam em órbita no ponto L1, uma região de equilíbrio de forças gravitacionais que existe entre a Terra e o Sol. Os detalhes do plano estão publicados em artigo no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences, com o título "Feasibility of cooling the Earth with a cloud of small spacecraft near L1" ("Possibilidade de resfriar a Terra com uma nuvem de pequenas naves espaciais perto de L1"). O plano envolve o lançamento de trilhões de pequenas naves a mais de um milhão de quilômetros de altura.A constelação formaria uma nuvem de formato cilíndrico, com metade do diâmetro da Terra e comprimento 10 vezes maior. Cerca de 10% da luz solar que passasse pela nuvem seria desviada para longe da Terra. O efeito prático seria uma redução de 2% na luz do Sol total que chega ao planeta.Pesquisadores já ofereceram diversos planos para resfriar a Terra no caso de uma emergência climática, incluindo espalhar partículas na atmosfera para estimular a formação de nuvens. A primeira sombrinha espacial foi proposta por James Early, em 1989."As primeiras idéias pediam estruturas maiores e mais pesadas, que teriam de ser fabricadas na Lua, o que é bem futurístico", disse Angel. "Eu quis fazer um guarda-sol de pequenos ´voadores´, naves pequeninas, leves e extremamente delgadas, que pudessem ser construídas e lançadas da Terra um milhão de cada vez".Os "voadores" de Angel seriam feitos de um filme transparente, perfurado por pequenos buracos. Cada voador teria o diâmetro de 60 cm, uma fração de milímetro de espessura e massa de cerca de um grama. A transparência e pequenas velas, feitas de espelhos, evitarão que a nuvem seja dispersada pela pressão da luz solar.

Agencia Estado,

03 de novembro de 2006 | 19h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.