Cientistas cultivam células-tronco do folículo capilar

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Pensilvânia isolaram uma nova fonte de células-tronco adultas que parecem ter o potencial de diferenciar-se em diversos tipos celulares. Se a técnica para cultivar essas células puder ser adotada em maior escala e se mostrar segura e eficiente, ela poderá um dia dar origem a tecidos para o tratamento de diversos problemas, incluindo Parkinson e ferimentos da coluna vertebral. "Diversos informes indicam o fato de que as células-tronco adultas podem ser mais flexíveis do que se supunha, e portanto resolvemos olhar o bulbo do folículo capilar, um nicho dessas células", disse o principal autor do trabalho, Xiaowei "George" Xu, que reporta as descobertas no American Journal of Pathology.Já se sabia que o folículo capilar é uma fonte de células-tronco adultas. Usando técnicas de cultura de células-tronco embrionárias, os pesquisadores isolaram e fizeram crescer um novo tipo de célula-tronco multipotente, a partir de tecido do couro cabeludo. As células multipotentes crescem em massas que os pesquisadores chamam "esferas de cabelo". Depois de tratar as células das esferas de cabelo com diferentes tipos de fator de crescimento, os cientistas conseguiram diferenciá-las em diversas linhagens, incluindo células nervosas, células de músculos lisos e melanócitos.

Agencia Estado,

12 de julho de 2006 | 18h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.