Cientistas desenvolvem método de autodestruição de células cancerosas

Uma equipe de cientistas da Universidade de Illinois (EUA) desenvolveu uma molécula sintética que impulsiona um processo de autodestruição das células cancerosas, segundo um estudo publicado na revista "Nature Chemical Biology". As células sãs dotadas de um mecanismo que as faz "suicidarem-se" assim que algo falha, o que não ocorre, no entanto, com as de tipo canceroso. Uma das características das células cancerosas é precisamente a resistência em obedecer esse tipo de sinal de autodestruição emitido pelo corpo, o que faz com que sobrevivam e se transformem emTumores. Todas as células contêm uma proteína que o corpo normalmente consegue em uma enzima destruída quando ocorre algum problema no organismo. No entanto, essa transformação não acontece nas células cancerosas. A equipe da Universidade de Illinois examinou mais de 20 mil compostos sintéticos diferentes para ver se algum deles podia fazer com que essa transformação ocorresse, o que aconteceu com um tipo específico de molécula, que conseguiu fazer com que células cancerosas de ratos e de tumores humanos se "suicidassem".

Agencia Estado,

28 de agosto de 2006 | 05h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.