Cientistas encontram macaco ameaçado no Vietnã

Esse animal só é registrado nas cinco províncias mais centrais do país asiático

Agencia Estado

04 Julho 2007 | 12h03

Cientistas encontraram no centro do Vietnã a maior população conhecida em todo o mundo de uma espécie ameaçada de macacos, o que pode aumentar as chances de sobrevivência da variedade, disseram conservacionistas nesta terça-feira, 3. Pesquisas feitas desde 2005 pelas ONGs ambientais WWF e Conservação Internacional registraram pelo menos 116 espécimes do langur-da-canela-cinza (Pygathrix nemaeus cinerea), macacos que vivem em árvores e estão entre as 25 espécies de primatas mais ameaçadas do mundo. "É muito raro descobrir uma população deste tamanho com números elevados em uma área pequena, especialmente para uma espécie à beira da extinção," disse em nota Barney Long, coordenador de conservação da WWF no Vietnã. "Isso indica que a população não foi impactada pela caça, como todas as outras populações da espécie." Esse animal só é registrado nas cinco províncias mais centrais do Vietnã. Supõe-se que existam menos de mil exemplares, e até a descoberta anunciada na terça-feira só havia uma população conhecida com mais de cem indivíduos, segundo a nota. A Conservação Internacional disse que 65% dos primatas do Vietnã estão ameaçados.

Mais conteúdo sobre:
macaco vietnã wwf

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.