Cientistas encontram restos de mamutes no oeste do México

Especialistas mexicanos encontraram quatro locais com restos de mamutes de 10 mil a 15 mil anos de idade, disse na quarta-feira, 7, o diretor do Instituto Nacional deAntropologia e História (INAH) em Jalisco, Jaime Miguel Torruco.Torruco explicou que os fósseis foram encontrados nomunicípio de El Salto, a 15 quilômetros de Guadalajara. "A bacia está cheia de exemplares de mamutes, não há a menordúvida", disse.Ele acrescentou que foi recuperado um fêmur traseiro de mamute que mede 1,35 metro e que estava em poder de um ex-prefeito, que se negava a entregar o fóssil ao INAH.O diretor do órgão disse que três dos quatro fósseis foramlocalizados durante escavações de poços para extrair água dosubsolo. Os restos do quarto mamute foram achados perto da beira de uma represa, onde eram feitas obras para construir um coletor de águas residuais.Torruco disse que para resgatar os restos totais deverão serfeitas escavações de quatro a seis metros. Os trabalhos serão concluídos em quatro meses.Ele explicou que a "restauração de um animal como este terá um custo de pelo menos 3 milhões de pesos (US$ 272 mil), sem contar o resto das tarefas".

Agencia Estado,

08 de março de 2007 | 00h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.