Cientistas identificam possível gene que causa osteoporose

Cientistas americanos identificaram um gene que poderia ser fundamental para o desenvolvimento da osteoporose nos seres humanos, revelou um estudo publicado na quarta-feira, 28, pela revista Genome Research.A osteoporose é uma doença que causa um enfraquecimento gradual da massa óssea que leva às fraturas, especialmente das extremidades, dos quadris e da coluna vertebral.De acordo com os números da Fundação Nacional da Osteoporose, a doença atinge 55% dos americanos com mais de 50 anos.Segundo os cientistas do Centro de Doenças do Músculo e do Esqueleto da Universidade de Loma Linda (Califórnia), os testes realizados em ratos mostram provas claras de que o gene identificado como DARC reduziu a densidade óssea dos roedores."Caso nossa descoberta através de ratos se confirme nos seres humanos, é possível que desenvolvamos tratamentos que se baseiem na inibição das funções do DARC", disse Subburaman Mohan, cientista do centro médico e professor de medicina e bioquímica da universidade.A baixa densidade mineral nos ossos - que é o primeiro indicador da osteoporose - é influenciada por fatores genéticos e ambientais.No entanto, até agora foi difícil caracterizar o elemento genético, pois o crescimento ósseo é controlado por vários genes.Os estudos genéticos da osteoporose estavam focados até agora no cromossomo 1 e no gene responsável pelo regulamento da massa óssea.Com a pesquisa, os cientistas descobriram que o gene identificado como DARC exibia níveis diferentes de reação nos ratos com uma maior densidade óssea.Uma região similar do cromossomo humano mostrou uma reação similar para a osteoporose que ataca os homens.Segundo os cientistas, as mudanças na seqüência de aminoácidos nas regiões que regulam o DARC poderiam ser a chave para mudanças funcionais do gene.

Agencia Estado,

29 de março de 2007 | 03h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.