NYT
NYT

Cinco endereços que dão água na boca

Com menus modestos ou a chancela de chefs de renome, eles abriram as portas há pouco tempo. Mas já têm espaço garantido na agenda do turista gourmet

Gisela Williams, THE NEW YORK TIMES ,

22 de fevereiro de 2011 | 07h00

De menus modestos aos requintes de chefs estrelados, confira cinco novos restaurantes que prometem dar sabor especial às suas viagens.

 

Dinner by Heston Blumenthal, Londres

O badalado chef britânico Heston Blumenthal, do restaurante Fat Duck, passou muito tempo pesquisando receitas antigas (que tal o século 14?). O material serviu de inspiração para seu novo espaço, o Dinner by Heston Blumenthal, aberto no mês passado. Ali, enquanto saboreia o prato de peixe defumado com salada de limão, o visitante pode observar detalhes da cozinha através de uma gigante parede de vidro, que vai do chão ao teto.

 

Benu, São Francisco

Logo que o prodigioso chef Corey Lee deixou o French Laundry, os críticos já esperavam a estreia do seu Benu, aberto em agosto do ano passado. Apesar das altíssimas expectativas e dos preços (o menu custa U$ 160), a resposta tem sido impressionante. Michael Bauer, crítico de gastronomia do The San Francisco Chronicle, avaliou o cardápio e deu seu parecer: "Um menu delicadamente trabalhado, que tem na cozinha do leste a sua inspiração". 

 

 

Mirazur, Menton

O blogueiro Pim Techamuanvivit aceitou a sugestão de um amigo e foi conferir o Mirazur, em uma pequena vila da Riviera Francesa. Não ficou surpreso que, após comandar o L’Arpege de Paris, um "restaurante verde", o chef argentino Mauro Colagreco produza alguns dos ingredientes ali mesmo. Sobre a refeição que fez, escreveu: "Ainda sonho com o incrível camarão vermelho, envolto por fitas de aspargos frescos e com um fiozinho de azeite de oliva".

 

 

M. Wells, Long Island City

Se há superlotação no trem que leva ao Queens, em Nova York, pode ser graças ao efeito boca a boca provocado por este espaço alternativo de gastronomia, coordenado pelo chef Hugue Dufourd. Quando foi inaugurado, em julho, o M. Wells servia apenas café da manhã. Agora, funciona das 10h às 16h e pretende estender até o jantar, assim que a licença sair. Por enquanto, o menu é uma feliz reunião de pratos de Montreal, outros americanos e deliciosos sanduíches. 

 

 

Tickets, Barcelona

Ferran Adrià não abandonou seus fãs. Pouco tempo depois de anunciar que fecharia o El Bulli em 2012, fez uma parceria com os chefs do Rias de Galicia, referência em frutos do mar, e no último mês abriu o Tickets, um contemporâneo bar de tapas e coquetéis que pretende ser bem menos formal que o El Bulli. No menu, dos clássicos camarões vermelhos da Costa Brava e moluscos da Galícia até as excêntricas alcachofras com queijo defumado. 

Tudo o que sabemos sobre:
viagemNova Yorkgastronomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.