Cinco favelas da zona norte do Rio serão ocupadas para receber UPP

Operação contará com homens das polícia Militar e Civil, além de militares da Marinha

Marcelo Gomes - Agência Estado,

11 de outubro de 2012 | 16h06

RIO DE JANEIRO - As polícias Militar e Civil do Rio, com auxílio de militares Marinha, vão ocupar na madrugada do próximo domingo, 14, as favelas de Manguinhos, do Jacarezinho, Mandela 1 e 2, e Varginha, na zona norte do Rio de Janeiro. Após a pacificação dos complexos da Penha e do Alemão, também na zona norte, Manguinhos e Jacarezinho se tornaram o principal reduto de traficantes daquela facção.

Foi daquela região que, por volta das 14h30 do último dia 3 de julho, partiram os criminosos que resgataram de dentro da carceragem da 25ª Delegacia de Polícia (Rocha) o traficante Diogo de Souza Feitosa, o DG, de 29 anos. Ele é apontado como o segundo homem na hierarquia do tráfico de Manguinhos, e havia sido preso três horas antes por policiais militares pilotando uma moto roubada.

A ocupação do complexo da favelas abrirá caminho para a implantação da 29ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) até o fim do ano. O governo do Estado promete inaugurar 40 UPPs no Rio e na Região Metropolitana até 2014.

Ao contrário da ocupação da Favela da Rocinha, em novembro de 2011, que contou apenas com efetivo da Polícia Militar, desta vez a operação contará com homens da Polícia Civil, e também da Marinha. Os militares utilizarão veículos blindados do tipo lagarto anfíbio (CLANF), capazes de transitar por qualquer tipo de terreno. Nestas favelas, são comuns barreiras de concreto e de trilhos de trem fincados em vielas. Os obstáculos são colocados por traficantes, para dificultar a entrada dos veículos blindados da polícia, conhecidos como Caveirões, que são sobre rodas.

Nesta quinta-feira, a Polícia Militar realiza operações em oito favelas da mesma facção com o objetivo de evitar a fuga de bandidos de Manguinhos e do Jacarezinho. Até o início da tarde, 13 pessoas haviam sido presas e quatro menores apreendidos. Foram apreendidos armas, drogas e munição. A operação ocorre nas comunidades Jorge Turco, Cajueiro, Juramento, Chapadão, Vila Kennedy, Barreira do Vasco e Complexo do Lins, na capital; e Salgueiro, em São Gonçalo.

Tudo o que sabemos sobre:
RioocupaçãofavelasUPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.