Cinco morrem em explosão na casa de curandeiro no Zimbábue

Cinco pessoas morreram e três ficaram feridas na explosão da casa de um tradicional curandeiro em Chitungwiza, no Zimbábue, nesta segunda-feira, disse a polícia.

Reuters

21 de janeiro de 2013 | 19h07

Centenas de pessoas fugiram após a explosão, que também danificou várias casas no bairro, que está 20 quilômetros ao sul da capital Harare.

Autoridades disseram que ainda estavam analisando o local da explosão, mas confirmaram a jornalistas que não foi causada por uma bomba ou um botijão de gás defeituoso.

"É um mistério e algumas pessoas suspeitam que poderia ser um raio que matou tanto o curandeiro como um homem que estava se consultando com ele ou tentando se livrar de alguns maus encantos", disse um policial.

A maioria dos zimbabuanos pratica o cristianismo, mas muitos também acreditam em feitiçaria, apesar de uma lei que proíbe a prática.

(Reportagem de Nelson Banya)

Mais conteúdo sobre:
ZIMBABUEEXPLOSOCURANDEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.