Cinco são presos no Estado do Rio por desvio de verbas

Cinco pessoas foram presas na manhã desta quinta-feira, entre elas o prefeito do município de São Francisco do Itabapoana, no norte do Rio de Janeiro, o atual secretário de saúde, o ex-secretário de saúde do município, e os representantes da Clínica Fênix, acusados de desviar verbas públicas destinadas à saúde no município, segundo informações da Polícia Federal.

AE, Agência Estado

29 Março 2012 | 09h46

De acordo com a PF, a fraude envolvia o superfaturamento de exames laboratoriais que eram pagos diretamente à Clínica Fênix, com a permissão da Prefeitura de São Francisco de Itabapoana, através de convênio com o Ministério da Saúde. Além disso, a quadrilha manteria a prática de prestar informações falsas ao Sistema Único de Saúde (SUS) sobre exames fictícios.

A clínica, de acordo com a PF, seria favorecida em processos licitatórios fraudados, para a prestação de exames de laboratório de média e alta complexidade, que eram pagos com recursos do Fundo Nacional de Saúde repassados ao município.

A Operação Renascer foi desencadeada para desarticular esquema de desvio de verbas públicas destinadas à saúde no município de São Francisco do Itabapoana. De acordo com a PF, as prisões aconteceram durante cumprimento de mandados de prisão temporária e busca e apreensão decretados pelo Desembargador Federal Messod Azulay, da Segunda Turma Especializada do TRF2.

Mais conteúdo sobre:
PFsaúdedesvio de verbas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.