Cinzas de vulcão da Eritreia podem atrapalhar voos

Um vulcão adormecido há muito tempo entrou em erupção na Eritreia depois de uma série de terremotos e lançou no ar uma coluna de cinzas de 13,5 quilômetros de altura, de acordo com o Centro Consultivo sobre Cinzas Vulcânicas (VAAC, na sigla em inglês).

BARRY MALONE, REUTERS

13 Junho 2011 | 17h17

A erupção lançou uma imensa nuvem de fumaça sobre a região conhecida como Chifre da África, ameaçando prejudicar o tráfego aéreo na região.

O vulcão entrou em erupção por volta da meia-noite de domingo, indicaram gráficos no site do VAAC, sediado na França.

A região remota e árida, próxima à fronteira com a Etiópia, foi atingida por uma série de terremotos no domingo, mostraram dados do Serviço Geológico dos Estados Unidos. O mais forte deles alcançou magnitude de 5,7.

O vulcão Dubbi - situado 350 quilômetros ao norte de Asmará, a capital eritreia, e 233 quilômetros a leste da cidade etíope de Mekelle - havia entrado em erupção pela última vez em 1861.

O site independente de monitoramento de terremotos earthquake.com disse que é possível que outro vulcão próximo esteja em erupção, conhecido como Nabro. O site também cita depoimentos de moradores da região que confirmam a nuvem de fumaça.

"A coluna do vulcão está cobrindo toda a cidade de Asmará desde a amanhã, mas agora de certa forma está clareando", disse um morador ao site.

A nuvem de cinzas do Dubbi chegou a uma altura de 13,5 quilômetros, informou o VAAC.

A mídia estatal etíope alertou a população para que se proteja das cinzas.

Em 2005, a Etiópia deslocou mais de 50 mil pessoas após uma série de terremotos e de uma erupção vulcânica em seu lado da fronteira. Enquanto os moradores fugiam, centenas de animais foram engolidos pelas fendas no solo.

O vulcão Dubbi está situado numa junção tectônica tripla conhecida como depressão de Danakil que engloba partes da Eritreia e da Etiópia.

Os cientistas afirmam que suas arestas, que formam o Mar Vermelho e o Golfo de Áden, poderão formar daqui a 10 milhões de anos um novo oceano e dividir a África em duas.

Mais conteúdo sobre:
ERITREIA VULCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.