Cirurgia de coluna de rei saudita é bem sucedida

O rei saudita Abdullah teve uma operação de coluna bem sucedida nesta segunda-feira em Riad, informou a corte real do principal exportador de petróleo do mundo em comunicado.

REUTERS

17 de outubro de 2011 | 16h19

O monarca está com quase 90 anos de idade e introduziu reformas cautelosas desde que se tornou rei em 2005. Ele foi para a Cidade Médica do Rei Abdulaziz, na capital Riad, na noite de domingo para uma operação para apertar os ligamentos em torno de sua terceira vértebra.

"A cirurgia, graças a Deus, foi bem sucedida", declarou a corte real em comunicado divulgado pela agência de notícias estatal.

O segundo vice-primeiro-ministro, príncipe Nayef, que presidiu a reunião semanal do gabinete nesta segunda-feira, disse aos ministros que o rei estava em "boa saúde" após a cirurgia, relatou a agência.

A estabilidade da Arábia Saudita é uma preocupação global. Aliado-chave dos Estados Unidos, o produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) detém mais de um quinto das reservas mundiais de petróleo e é o berço do Islamismo.

Ao contrário das monarquias europeias, a linha de sucessão não vai diretamente de pai para filho mais velho, mas sim para a linha dos irmãos filhos do fundador do reino, o Rei Abdulaziz Ibn Saud, que morreu em 1953.

Abdullah -- que já governou como regente de fato desde que o Rei Fahd sofreu um derrame em 1995 -- passou por duas rodadas de cirurgia de coluna nos Estados Unidos no ano passado depois de sofrer de hérnia de disco, levando a um período de recuperação de três meses fora do reino.

A corte real não disse na sua declaração se Abdullah novamente passará por um período de recuperação.

O herdeiro imediato de Abdullah, o príncipe Sultan, que também tem quase 90 anos, está nos Estados Unidos desde junho para um tratamento médico. O próximo na linha sucessória seria o príncipe Nayef, ministro do Interior desde 1975, que está com quase 80 anos e tem uma reputação de ser mais conservador que seus irmãos mais velhos.

(Reportagem de Asma Alsharif)

Mais conteúdo sobre:
ASAUDITACIRURGIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.