Clarinetista morre após acidente em Tatuí

A clarinetista Maria Cristina de Jesus Silva Girardi, da Banda Sinfônica do Conservatório Estadual de Tatuí, morreu às 22 horas de quinta-feira, 19, em decorrência de um acidente de trânsito. Ela ficou gravemente ferida em um engavetamento de veículos ocorrido no final da tarde na rodovia Senador Laurindo Dias Minhoto (SP-141), entre Cesário Lange e Tatuí, e que envolveu dois caminhões e seis automóveis. De acordo com a Polícia Civil, um caminhão não conseguiu frear ao se deparar com o trânsito parado em razão de obras na pista.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

20 de setembro de 2013 | 16h58

A clarinetista de 36 anos foi internada na Santa Casa de Tatuí, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. Formada pelo Conservatório de Tatuí, Maria Cristina era também maestrina da banda Lira Santa Cecília, de Pereiras, e lecionava em uma escola de música. De família de músicos, ela era irmã do trombonista Marcelo de Jesus Silva, conhecido como Marcelo "Bambam Trombone", solista da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo. O corpo da clarinetista será sepultado neste sábado, 21, no Cemitério Municipal de Pereiras, sua cidade natal.

Mais conteúdo sobre:
acidenteclarinetistaTatuí

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.