Clima antigo da Terra ajuda a prever o de 2100

Para descobrir o que provavelmente acontecerá com o clima da Terra neste século, cientistas americanos decidiram pesquisar o que ocorreu há cerca de 3 milhões de anos, em um período quente e úmido chamado de Plioceno.

O Estado de S.Paulo

14 Abril 2012 | 03h06

Os especialistas da US Geological Survey (USGS) concluíram que no início dessa época o planeta tinha clima parecido com o atual, com os níveis de CO2, gás de efeito estufa, similares aos de hoje.

Segundo os pesquisadores, saber mais sobre o Plioceno é útil para a criação de programas de computador que simulam os efeitos do aquecimento global. Mas recriar condições climáticas antigas também daria impulso àqueles que não creem que o aumento da temperatura seja causado pelo homem.

Os paleoclimatologistas tiveram de recorrer a métodos pouco convencionais, já que a datação por carbono-14, por exemplo, só é efetiva até 1 milhão de anos. Eles buscam por pistas da concentração de CO2 da época em restos de plantas e em camadas de sedimentos perfurados no fundo dos oceanos.

Com as medições feitas nos últimos cinco anos, os geólogos concluíram que, em 2100, a Terra deve ter na superfície a mesma temperatura que no meio do Plioceno, ou seja, 3,6°C a mais que agora, com o nível do mar cerca de 21 metros mais elevado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.