Clima de apreensão em prédio onde piloto morava

Os moradores do edifício De Ville, localizado na região central de São José dos Campos (a 87 km da capital paulista), onde morava o piloto do Learjet que caiu hoje (04) na zona norte de São Paulo, Paulo Roberto Montezuma Firmino, de 39 anos, estavam apreensivos este domingo. Muitos parentes e amigos da família foram até o prédio esta tarde em busca de notícias.Segundo a síndica do prédio, que não quis se identificar, as notícias sobre a morte do piloto ainda eram desencontradas. Ela disse que a família dele não estava no prédio. A vizinha do andar acima do apartamento onde morava Montezuma, disse que o conhecia, mas nem sabia que ele era piloto.Para o porteiro do edifício, Edmilson Donizete Lima, Montezuma era uma pessoa "extrovertida e brincalhona". Apesar de estar trabalhando no prédio há apenas um mês, duas vezes por semana, Lima afirmou que já havia conversado com o piloto diversas vezes. "Ele conversava com todo mundo", afirmou.

Agencia Estado

05 de novembro de 2007 | 07h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.