Clima é bom para lavouras da safrinha

Chuva constante, porém, prejudica colheita e secagem de milho e[br]tratamento fitossanitário em cafezais

Fábio Marin, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2008 | 02h40

Mais uma semana de chuva intensa e temperatura amena em praticamente todo o Estado de São Paulo, por causa da ação de uma frente fria que passou pelo Sudeste do Brasil. A última quinta-feira marcou o fim do verão e início do outono, estação caracterizada por dias mais curtos, noites mais longas e temperatura amena.Neste mês, a chuva vem favorecendo as lavouras de milho safrinha, permitindo que a germinação e o desenvolvimento inicial ocorram em boas condições. O clima também favorece as lavouras de amendoim, girassol e sorgo, semeadas após a colheita da safra de verão, e a semeadura dos adubos verdes, utilizados para melhoria das condições físicas e químicas dos solos e para a formação de palhada nas áreas com sistema de plantio direto.Nas lavouras de milho e soja em Guaíra, Miguelópolis, Tarumã e Palmital, contudo, a chuva atrasou a colheita. Nesses locais, a maioria das lavouras já entrou em fase de maturação e os produtores aguardam por um período de seca que acelere a secagem dos grãos. A chuva também causou pequenos atrasos no tratamento fitossanitário nos cafezais de Espírito Santo do Pinhal e São José do Rio Pardo, e na colheita do caqui em Mogi das Cruzes.A chuva regular, desde o fim de janeiro, beneficia as pastagens em Araçatuba, Presidente Prudente, Adamantina, Pindamonhangaba, Franca e São Carlos. O fim do verão, contudo, acarreta queda na produtividade dos pastos, por causa da queda na temperatura do ar e dos níveis de radiação solar. *Fábio Marin é pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária. Para mais informações sobre tempo e clima no Brasil, acesse www.agritempo.gov.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.