Clima entre PM e camelôs esquenta no centro de SP

Camelôs, que ontem entraram em confronto com a Polícia Militar, reuniram-se nesta madrugada de quarta-feira novamente no Brás, a maioria na Rua Oriente, região central de São Paulo. Em maior número que ontem, eles iniciaram uma caminhada até a Avenida do Estado, gritando algumas frases, entre elas: "Queremos trabalhar", e utilizando apitos para chamar a atenção.

PEDRO DA ROCHA E RICARDO VALOTA, Agência Estado

26 de outubro de 2011 | 02h37

À 1h20, algumas bombas, não se sabe se do lado da PM ou dos manifestantes, foram detonadas. Eram pelo menos 150 ambulantes. Para a Prefeitura, eles estão irregulares, pois não têm licença para trabalhar no local. No bolsão criado pela Prefeitura, não há mais espaço. Os ambulantes "clandestinos" reivindicam um espaço nas ruas da região para poderem montar a tradicional "Feirinha da Madrugada".

Tudo o que sabemos sobre:
camelôsconfrontoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.