Clonagem devolve nutrientes que a agricultura tirou do trigo

Pesquisadores americanos e israelenses conseguiram clonar um gene do trigo silvestre que aumenta os conteúdos de proteína, zinco e ferro do grão. O gene em questão parece ter se perdido na planta comercial, durante o processo de domesticação do trigo. Os resultados da pesquisa estão na edição desta sexta-feira da revista científica Science. O gene clonado, chamado GPC-B1, acelera a maturação do grão e aumenta a taxa de proteínas e micronutrientes em até 15%, nas variedades de trigo estudadas até agora.O pesquisador Jorge Dubcovsky, líder do grupo responsável pelo estudo, afirma que sua equipe ficou surpresa ao descobrir que todas as variedades de trigo usadas atualmente para a nutrição humana têm uma cópia defeituosa do gene. "A reintrodução do gene funcional, a partir da espécie silvestre, nas variedades comerciais de trigo tem o potencial de aumenta o valor nutricional" do grão cultivado para consumo, disse Dubcovsky. "Essa descoberta é um exemplo claro da importância de conservar a forma silvestre - a fonte da diversidade genética - de nossas espécies agrícolas".

Agencia Estado,

24 de novembro de 2006 | 15h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.