Coletor de lixo reciclável em SP será à prova de furto

O furto de materiais recicláveis pode deixar de ser um entrave ao programa de coleta seletiva da cidade de São Paulo. Os contêineres gigantes que estão sendo instalados nos Pontos de Entrega Voluntária (PEV) de lixo reciclável da capital são praticamente à prova de ladrões. Cada peça mede 1,87m de altura, quase um metro de largura e pesa 120 kg, sendo necessário um caminhão tipo munck para movê-lo quando cheio. A capacidade é de 2,5 mil litros.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

05 Março 2012 | 17h35

Os antigos contêineres eram alvo principalmente dos catadores e carrinheiros que se antecipavam aos caminhões das cooperativas de reciclagem, retirando o material de maior valor. Os novos coletores são fornecidos por uma empresa de Sorocaba. "Desenvolvemos um coletor robusto, pesado e praticamente à prova de furtos, afinal nele estarão acondicionados materiais de valor considerável. Trata-se do primeiro contentor destinado à coleta seletiva homologado pela Prefeitura de São Paulo", afirmou Fernando Martinez, presidente da empresa.

Dos 1.500 equipamentos contratados pelos dois consórcios que venceram a licitação homologada em novembro do ano passado pela Prefeitura paulistana, 200 já foram entregues e o restante estará na capital até o final de abril. O coletor tem uma alça metálica na parte superior para permitir a descarga no caminhão. As peças estão sendo dispostas em estacionamentos de bancos, supermercados, escolas, universidades e condomínios. O material coletado pelas cooperativas é levado para uma das 21 centrais de triagem da capital.

Mais conteúdo sobre:
lixo coletor roubo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.