Colheita de café poderá ser antecipada

Este ano é esperada maior produtividade nas lavouras, mas preços baixos preocupam cafeicultor

Ana Maria H. de Ávila, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2010 | 03h03

A semana começou com chuva na maioria das regiões paulistas, provocadas pela entrada de uma frente fria acompanhada da primeira massa de ar frio do ano. As chuvas mantiveram em alta a quantidade de água disponível no solo. Os maiores volumes foram registrados em Iguape, 163,4 milímetros, e São Carlos, 90,7 milímetros.

Após a passagem da frente fria, as temperaturas médias declinaram de 2 a 5 graus, com os menores valores sendo registrados nas áreas de maior altitude, como Campos do Jordão, onde a mínima chegou a 7,1 graus. Em Campinas a mínima foi de 11,5 graus e, em Franca, 10,3 graus. As máximas também diminuíram acentuadamente. Piracicaba registrou 18,6 graus e São Carlos, 19,1 graus, valores bem abaixo do registrado no mesmo período do ano passado.

As chuvas regulares e o regime térmico beneficiam a maturação dos grãos de café em Santo Antônio do Pinhal, Altinópolis, Mococa e Franca, o que pode antecipar o início da safra. Além disso, as chuvas regulares em julho, agosto e setembro anteciparam o florescimento dos cafezais. Apesar do aumento na produção este ano, os cafeicultores estão desanimados com o baixo preço do produto.

Os citricultores que já iniciaram a colheita da variedade precoce têm observado queda na produtividade, provocada pelo excesso de chuvas durante a floração. A menor oferta do produto no mercado, porém, tem impulsionado as cotações, que estão maiores do que no mesmo período do ano passado.

Em Guaíra e Birigui, o clima favorece os campos de sorgo que estão em fase de maturação e que serão colhidos em maio. O milho safrinha está em fase de desenvolvimento vegetativo e floração em Cândido Mota, Palmital e Itapeva. Em Itapetininga e Tatuí o trigo está em fase de desenvolvimento vegetativo.

Sobras de cana. A safra de cana-de-açúcar promete ser de muito trabalho, a começar pela colheita do que sobrou do ano passado. As chuvas dos últimos dias favoreceram o crescimento vegetativo, intensificando o acúmulo de biomassa nas plantas em fase final de crescimento.

As chuvas fortes que atingiram o sul e sudoeste paulista danificaram estradas rurais, dificultando o escoamento do pimentão em Santa Cruz do Rio Pardo. O clima favorece a colheita do abacate na região de Jardinópolis, do caqui em Piedade, da macadâmia em Dois Córregos, Garça e Marília.

ANA MARIA H. DE ÁVILA É PESQUISADORA DO CEPAGRI/UNICAMP. PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE TEMPO E CLIMA, ACESSE WWW.AGRITEMPO.GOV.BR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.