Colheita de soja entra na fase final em MT; plantio de milho termina

A colheita de soja em Mato Grosso, principal Estado produtor da oleaginosa do país, avançou rapidamente na última semana e já se aproxima de seu estágio final, apontaram nesta sexta-feira dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Reuters

15 de março de 2013 | 13h09

O Imea também informou o encerramento do plantio do milho de segunda safra.

A colheita de soja foi realizada em 85 por cento da área plantada, um avanço de 12 pontos percentuais ante a estimativa divulgada uma semana atrás, mas o índice mostra um atraso na comparação com o mesmo período de 2012 (89,2 por cento).

Em áreas importantes, como Primavera do Leste, no sudeste do Estado, e no entorno de Sinop e Sorriso, no médio-norte mato-grossense, os trabalhos de campo estão praticamente encerrados.

A colheita está mais atrasada, em cerca de metade da área, no Nordeste de Mato Grosso.

Dados da Somar Meteorologia mostram que tem chovido pouco em Mato Grosso nos últimos dias, o que favoreceu a entrada das máquinas nas lavouras.

Na quinta-feira os futuros da soja na bolsa de Chicago (CBOT) fecharam em queda pela terceira sessão consecutiva, em função do avanço da colheita no Brasil, disseram operadores.

Nesta sexta-feira, a soja operava predominantemente em queda, por volta das 12h45 (horário de Brasília).

A safra de soja de Mato Grosso deverá atingir 24,1 milhões de toneladas, segundo o Imea, ou pouco menos de um terço da safra nacional. Na temporada passada, o Estado colheu 21,3 milhões de toneladas.

Com mais áreas de soja liberadas, o Mato Grosso terminou esta semana o plantio do milho safrinha, que é semeado logo após a colheita da oleaginosa.

O plantio do cereal atingiu 100 por cento, segundo o relatório do Imea desta sexta-feira, ante índice de 98 por cento no levantamento da semana passada.

(Por Gustavo Bonato)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSSOJAMT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.