Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Colheita de soja no Brasil registra atraso em seu início, aponta Céleres

A colheita de soja no Brasil apresenta um atraso nesta fase em que os trabalhos estão em seu início, por conta de fatores climáticos, informou nesta segunda-feira a consultoria Céleres.

REUTERS

14 de fevereiro de 2011 | 14h08

Até o final da semana passada, o Brasil havia colhido 9 por cento de sua safra 2010/11 estimada pela Céleres em 69,8 milhões de toneladas. Houve um avanço de somente dois pontos percentuais na comparação com a semana anterior.

Na mesma época do ano passado, os produtores brasileiros tinham colhido 15 por cento da safra 2009/10, estimada em 68,1 milhões de toneladas pela Céleres.

Os dados da consultoria também apontam que a colheita está atrasada em relação à média dos últimos cinco anos, com um índice de 7 por cento para esta época do ano.

"Em pesquisa realizada na semana passada, observou-se que o ritmo da colheita da soja tem sido mais lento neste ano quando comparado com o ano passado, principalmente por conta do clima", afirmou a consultoria em relatório semanal.

Além de o plantio da safra 2010/11 ter sido iniciado nos Estados do Centro-Oeste tardiamente, pela ausência de chuvas, agora precipitações intensas prejudicam os trabalhos em algumas áreas --veja detalhes sobre a previsão climática e as chuvas registradas em fevereiro .

COMERCIALIZAÇÃO

Quanto às vendas, estima-se que 52 por cento da safra 2010/11 já tenha algum compromisso de entrega, um avanço de 3 pontos em relação à semana anterior, ante apenas 27 por cento registrado no inicio de janeiro de 2010, segundo a Céleres.

A média histórica para esta época do ano é de 43 por cento, segundo dados da Céleres.

Preços favoráveis levaram mais produtores a realizarem vendas antecipadas nesta temporada.

(Por Roberto Samora)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSSOJACOLHEITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.