Com a palavra, José Serra

A escola foi ideia minha e, desde a origem, a formação técnica. São Paulo tem muitos teatros, mas sem o crescimento paralelo de bons profissionais da área. E tinha de ser na Praça Roosevelt, revitalizada graças aos Satyros. Eu precisava de um pessoal entusiasmado, otimista, com ideias novas, esperança, sem o discurso de que o teatro morreu. O conceito de cidade mistura moradia, comércio, pessoas transitando. Infelizmente, no Brasil, o modelo é de isolamento e segregação. Imagine a movimentação dos teatros e de mais 1,2 mil alunos? É vida na praça.

, O Estadao de S.Paulo

26 de outubro de 2009 | 00h00

José Serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.