Com dupla função

Bia Prado transformou duas suítes em um ambiente integrado, que serve de quarto e escritório para jovem solteiro

Julia Contier, O Estado de São Paulo

09 de outubro de 2010 | 16h00

 

 

As cores sóbrias das paredes e os livros sobre carros anunciam que o quarto-escritório de 28,50 m² neste apartamento no Itaim, em São Paulo, é um espaço prioritariamente masculino. É ali que um jovem solteiro dorme, vê filmes e organiza as tarefas do dia a dia. Tudo é preparado para o morador se sentir confortável - ele tem quase 2 m de altura e gosta de espaços amplos.

 

 

Pensando nisso, a arquiteta Bia Prado transformou o ambiente, originalmente composto por duas suítes com closets, em um quarto-escritório, deixando 15 m² para o dormitório propriamente dito e 13,50 m² para a área de trabalho, integrados por um painel pivotante de madeira laqueada, com televisão embutida. Os dois banheiros e os dois closets da planta original foram mantidos, já pensando na possibilidade de o proprietário vir a se casar.

 

 

Preto e cinza. "Criei um apartamento para um homem solteiro, de 30 e poucos anos, apaixonado por carros e que gosta muito de receber os amigos", conta Bia. "Os tons de preto e cinza deram sobriedade ao espaço e o painel pivotante do quarto trouxe aconchego ao espaço, que, por ser grande, poderia ficar vazio."

 

 

O preto está nos dois criados-mudos e na cama, da Quartos Etc., assim como na luminária da Estevão Toledo Design. Na parede da cabeceira da cama e nas cortinas foi usado um tecido risca de giz da JRJ. O painel central giratório para TV, de laca branca, é da D’Arletto Marcenaria e divide o quarto do escritório. É nele que está a única cor do espaço: a escrivaninha é feita com dois cavaletes laqueados de amarelo, com um tampo grosso de vidro, produzida pelo designer Estevão Toledo.

 

 

O mesmo piso Amendola, da ParquetSP, está no restante do apartamento, de 210 m². Houve ainda uma preocupação em levar as mesmas cores aos demais ambientes, onde também aparece o tema carros - paixão do morador -, em miniaturas e painéis.

 

 

Assim como no quarto-escritório, a área social da casa foi reformulada. As antigas salas de estar e jantar, copa e varanda deram lugar a um único living, onde os elementos de destaque são o grande sofá e o bar - usado quando os amigos aparecem. "Espaços amplos e integrados combinam com o estilo do proprietário, que adora receber", afirma a arquiteta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.