Com lei seca, SP estuda ampliar horários de ônibus

Linhas atenderiam os motoristas que, por causa da restrição municipal, agora trabalham de madrugada

Daniel Gonzales, Jornal daTarde

02 de julho de 2008 | 09h26

A Secretaria Municipal de Transportes (SMT) estuda a extensão de horários ou a criação de linhas de ônibus, que circulariam durante a madrugada, para oferecer alternativa de transporte aos paulistanos que não pretendem abandonar o hábito de consumir bebidas alcoólicas em bares, restaurantes e casas noturnas e dirigir depois disso. Essas linhas também atenderiam os motoristas de caminhão que, por causa da restrição municipal, agora trabalham à noite e de madrugada. Veja também:Saiba como o rodízio funciona Entenda como o trânsito fez São Paulo parar  A possibilidade de ampliar o atendimento pelo sistema de metrô também motivou uma consulta da SMT à Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). A empresa não confirma que haja um estudo, mas informou que está aberta a discutir o assunto, se houver aumento no movimento de passageiros à noite. O Metrô acrescentou ainda que seus trens, assim como os da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), já circulam em horário estendido, até 1 hora aos sábados, desde agosto do ano passado, justamente porque foi detectada demanda de passageiros que saem de bares e restaurantes nesse horário.Já as novas linhas estendidas de ônibus, segundo a secretaria municipal, levariam os passageiros a estações do Metrô durante a madrugada. Mas só serão implementadas, de acordo com o secretário Alexandre de Moraes, se houver demanda que justifique mudanças. Como são estudos preliminares, não há informações sobre trajetos ou horários.

Mais conteúdo sobre:
rodízio de caminhões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.